8 milhões vão RECEBER segunda parcela do Auxílio Emergencial a partir de segunda

continua após a propaganda

O ministro espera que 6 a 8 milhões de pessoas sejam elegíveis e, na próxima segunda-feira (11), 99% da primeira fase estará concluída. segunda parcela do Auxílio

Espera-se que o segundo lote de pagamentos de Auxílio Emergencial comece na próxima semana, mas muitas pessoas ainda não receberam a primeira parte do pagamento de Auxílio.

Segundo Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, uma análise de 17 milhões de solicitações será concluída na próxima semana, incluindo solicitações que foram refeitas. O ministro espera que 6 a 8 milhões de pessoas sejam elegíveis e, na próxima segunda-feira (11), 99% da primeira fase estará concluída.

A Dataprev, empresa de dados que analisa as informações dos trabalhadores, afirmou que os pedidos enviados entre 23 e 30 de abril serão processados até domingo (10). Após o lançamento, a Caixa pagará parcelado ao beneficiário em até três dias.

O ministro disse que todos os que têm direito ao subsídio receberão três parcelas, mesmo que ainda não tenham se inscrito. O prazo para solicitação do Auxílio Emergencial é 2 de julho. segunda parcela do Auxílio

“Quem eventualmente teve qualquer problema e não recebeu, fique tranquilo. A Determinação do presidente e da lei é que as três parcelas estão garantidas para todos”, falou o ministro.

Uma nova chance

Quem teve os pedidos recusados podem se inscrever no aplicativo ou no site da Caixa para uma nova avaliação. O aplicativo Caixa – Auxílio Emergencial agora pode fazer novas demandas ou questionar os resultados das análises realizadas pela Dataprev.

Além disso, aqueles que foram reprovados e reprovaram o CadÚnico agora podem fazer pedidos e, após análise, podem se beneficiar.

Como fazer o pedido para nova avaliação?

Para aqueles que estão registrados no Cadastro Único: segunda parcela do Auxílio

Os resultados da análise realizada pela Dataprev agora podem ser consultados por este grupo. Se a Dataprev rejeitou o registro do CadÚnico, você pode solicitar uma nova avaliação através do aplicativo ou no site ayudaio.caixa.gov.br

Para aqueles que se registraram através do aplicativo:

A consulta do resultado da análise para este grupo será anunciada no final desta semana, após a recepção pelo File Box que o Dataprev enviará com a lista dos que não foram aprovados.

Se o retorno da análise for “dados inconclusivos”, será permitido ao cidadão
fazer uma nova solicitação.

Quem pode obter ajuda do auxílio emergencial? segunda parcela do Auxílio

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses, serão concedidos R $ 600 auxílios de emergência a trabalhadores que, ao mesmo tempo, atendam aos seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro
  • desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal
  • total seja de até três salários mínimos; segunda parcela do Auxílio
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

A ajuda será cortada em caso de não conformidade com os requisitos acima. O texto também esclarece que o trabalhador deve exercer atividade com a condição de que:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para
  • Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

A partir de agora, a proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família podem receber cumulativamente ajuda de emergência e o benefício do Bolsa Família, e o benefício do Bolsa Família pode ser temporariamente substituído pelo auxílio de emergência, se a quantidade de o auxílio é mais vantajoso para o beneficiário. . O trabalhador, chefe da família, receberá R $ 1.200.

Como solicitar o Auxílio Emergencial? segunda parcela do Auxílio

Os trabalhadores podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600 das seguintes maneiras:

  1. O cidadão, enfim, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  2. Dessa forma, na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento; segunda parcela do Auxílio
  4. 4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  6. Após isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH;
  10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  11. Em conclusão, na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise. segunda parcela do Auxílio

Notícias para você

Fique ligado! Receba conteúdos exclusivos para você